Presidente da Marc Jacobs é processado por discriminação sexual

0
42
Marc Jacobs Robert Duffy
Robert Duffy acusado de discriminação sexual por ex-funcionário

 

Patrice Lataillade, diretor financeiro demitido da Marc Jacobs Internacional, está processando o presidente da empresa, Robert Duffy, por discriminação sexual.

Na petição está descrito que Duffy cria um ambiente de trabalho hostil, forçando os empregados a ver revistas de pornografia gay, obrigando uma vendedora a dançar sensualmente, usando o dinheiro da empresa para gastos pessoais e produzindo um livro de fotos com os empregados em posições sexuais.

De acordo com os papéis do processo, Lattailade começou a trabalhar na Marc Jacobs em 2002, sendo promovido em 2006 e demitido em setembro de 2010. Segundo o executivo, o motivo de sua demissão foi uma retaliação por contestar o “ambiente de trabalho ofensivo e discriminativo” criado por Duffy.

O grupo LVMH defende Robert Duffy, ao contrário da postura adotada no caso Galliano, em que demitiu o estilista. “Todas as alegações contidas no processo são falsas, Patrice Latailade foi demitido do cargo de chefe do setor financeiro e chefe de operações da Marc Jacobs Internacional por sérios problemas não relacionados a estas alegações. A MJI, LVMH Inc. e Robert Duffy serão muito bem defendidos no tribunal”, disse o porta voz do grupo LVMH ao site “WWD”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here